Octávio Caumo Serrano

Descia um homem para Jericó,
Deslocando-se de Jerusalém,
Quando no meio da serra veio alguém,
Que o atacou e depois feriu; sem dó!

Um sacerdote e um levita olharam só,
Mas um samaritano ia também
E agindo como irmão, foi mais além,
Pois socorreu o homem em meio ao pó.

Conduziu-o, depois, a uma estalagem,
Pagou para lhe darem hospedagem
E nem sabia de onde vinha ele…

Seu desejo vê-lo socorrido,
Porque ele poderia ter morrido!…
Não perguntou, sequer, o nome dele!

Fazer o bem sem olhar a quem!